Walberto Souza | Cirurgia Minimamente Invasiva (CMI)
15423
page-template-default,page,page-id-15423,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Cirurgia Minimamente Invasiva (CMI)

Cirurgia Minimamente Invasiva (CMI)

 

A Cirurgia Minimamente Invasiva é um método no qual há a utilização de material específico ( pinças e câmeras) que permitem ao cirurgião pediátrico realizar o procedimento cirúrgico através da parede abdominal ( video-laparoscopia) ou parede torácica ( video-toracoscopia) de seus pacientes, utilizando pequenos “acessos”( incisões), em vez das tradicionais incisões maiores, e, com isso, melhorando a estética e a dor no período pós-operatório, facilitando a recuperação do paciente.

Em qualquer procedimento cirúrgico (independente da via de acesso empregada), há sempre variáveis e limitações individuais (da equipe médica e dos pacientes) e dos equipamentos, de tal maneira que, mesmo sendo minimizado, ainda existe o risco de complicações.