Walberto Souza | Cisto Tireoglosso
15951
post-template-default,single,single-post,postid-15951,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Cisto Tireoglosso

Cisto Tireoglosso

  1. O que é?

O Cisto Tireoglosso é uma doença congênita (com a qual o paciente nasce), causada por um defeito no fechamento do ducto tireoglosso ainda durante o período embrionário das crianças.

  1. O que causa?

Durante o desenvolvimento do embrião, nossa tireoide é formada próximo à nossa língua, na região chamada de orofaringe. Com o desenvolver do feto, essa tireóide vai migrar, descendo pelo pescoço por esse ducto, até atingir a sua posição final, que fica no pescoço, entre a cartilagem tireoidea e a parte superior do osso esterno.

Quando a tireóide termina de migrar da base da língua até o pescoço, esse ducto tireoglosso deve atrofiar-se e desaparecer. Em algumas pessoas ele não atrofia. Com a persistência do ducto tireoglosso,pode ocorrer acúmulo de células ou secreções, dando origem a um cisto: o chamado cisto do conduto tireoglosso ou apenas, Cisto Tireoglosso.

  1. Quais as características?

O Cisto tireoglosso é o tipo de cisto cervical (do pescoço) congênito mais comum, correspondendo a 70% das anomalias nesta região. Costuma se manifestar perto dos 5 anos de idade, sendo raros os casos desse tipo diagnosticados em recém-nascidos. Manifesta-se clinicamente em uma proporção semelhante, tanto em meninos quanto em meninas.

O principal sintoma é uma tumoração palpável na região mediana do pescoço, sendo geralmente indolor e macio. Porém, como o ducto tireoglosso tem relação com a língua e com a faringe, ele pode infeccionar, causando vermelhidão e dor na região, que pode vir acompanhada também de dificuldade para respirar ou disfagia (dificuldade para engolir) principalmente se o cisto aumentar muito de tamanho.

  1. Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é essencialmente clínico pela presença de tumoração cística palpável na linha média do pescoço em crianças e adultos jovens que se eleva ao ser solicitado ao paciente que ponha a língua para fora (protrusão da língua), visto que há comunicação entre o cisto e a base da língua. A realização de uma ultrassonografia complementa a suspeita diagnóstica, diferenciando uma tumoração sólida ou cística e checando se a tireóide encontra-se em sua posição normal ( descartando-se um caso de tireóide ectópica).

  1. Qual é o tratamento?

Assim que diagnosticado, o Cisto Tireoglosso deve ser tratado com a sua remoção cirúrgica  juntamente com o ducto tireoglosso persistente. A técnica cirúrgica utilizada é chamada de Sistrunk, que retira também a porção média do osso hióide, no pescoço, que irá garantir a remoção completa do ducto persistente. Utilizando-se esta técnica consegue-se redução das taxas de recidiva de 50% para aproximadamente 5%.

 

O cisto tireoglosso é um problema facilmente detectado pela aparência, mas para evitar complicações, procure um cirurgião pediátrico logo que perceber que existe algo errado!

Marque sua consulta conosco, teremos prazer em atendê-lo!